Ato Cívico e entrega de Concha Acústica marcam 89 anos de Maracaju

Um evento na praça central marcou a comemoração dos 89 anos de emancipação politico-administrativo de Maracaju. O Ato Cívico organizado pela Prefeitura Municipal atraiu público que acompanhou a assinatura de convênio entre o município e o governo do estado para construção de 215 unidades habitacionais, entrega simbólica do uniforme da rede municipal de ensino e a entrega da Concha Acústica que leva o nome da dupla Délio e Delinha.

 

As apresentações começaram com a Banda Dona Fé Fernandes, entoando o Hino Nacional, o Hino do MS e musicas da região. Autoridades  presente o secretario de habitação Carlos Marun representando governador André Puccinelli, deputado estadual Felipe Orro, vereadores Èdio Antônio (presidente da câmara), Thiago Caminha, Nego do Povo, Catito, Hélio Albarello, Nego da Acamar, Beto Schwinn, Nen da Vista Alegre e secretários municipais.

 

O palanque foi formado pelo prefeito anfitrião Maurílio Azambuja; vice-prefeita Eliane Simões; primeira dama Leila Azambuja e as demais autoridades.

O prefeito Maurílio Azabuja ressaltou durante a solenidade que a cidade de Maracaju não para com suas atividades, continua com o passar dos anos crescendo e desenvolvendo, a comunidade tem feito sua parte. “Graças a Deus e ao povo maracajuense tem feito sua parte, hoje estamos administrando essa cidade, Maracaju tem ótimos motivos para comemorar com alegria o progresso e o seu desenvolvimento da nossa querida cidade apesar das dificuldades que encontramos. Convidamos toda a nossa gente para participar da nossa administração ajudando ao  nosso município desenvolver cada vez mais”, finalizou o prefeito.

O presidente da câmara vereador Èdio Antônio Resende de Castro, lembrou que Maracaju é uma cidade de gente empreendedora, onde a população trabalha para vencer os desafios, buscando sempre o seu desenvolvimento.  “Nossa cidade é administrado por homens e mulheres empreendedores, que trazem investimentos para garantir o desenvolvimento. Isso fica evidente com a divulgação dos novos investimentos que chegam em 2013, superando dificuldades num partido só ‘Maracaju’ executivo e legislativo juntos. Ficamos muito felizes com a boa relação e a ligação estreita que existe entre a administração municipal e legislativo, temos a certeza que quem ganha é a população”, comentou Èdio.

Délio e Delinha

 

José Pompeu, o Délio, e Delanira Gonçalves Pompeu, a Delinha são naturais do distrito de Vista Alegre, no município de Maracaju. Primos e também marido e mulher, iniciaram a carreira artística profissional na década de 1950, na mesma época em que haviam se casado. Cantando, de início, em festas e programas de auditório, foram conquistando uma rápida e merecida popularidade, que incentivou o casal a seguir em frente com maiores desafios.

 

O sucesso foi tanto que o casal precisou se mudar para São Paulo, o centro cultural do país, a fim de impulsionar a carreira. De lá ganharam o Brasil com canções como Malvada, Cidades Irmãs, Prenda Querida, Meu Cigarro e o hit O Sol e a Lua, obra prima da dupla.

 

Délio lutou anos contra um câncer, mas acabou falecendo em 2010, aos 84 anos de idade e já separado de Delinha (tanto no casamento quanto na arte). Delinha continua ativa e com a voz em plena forma. Sua última apresentação foi no dia 11 de maio, em Campo Grande, com o espetáculo Encontro de Rainhas em que duelou com a cantora paraguaia Perla.


Hosana de Lourdes

Imagens Thaise Dias

Comments are closed.