Thiago Caminha quer informações do executivo sobre cotas especiais de casas populares em Maracaju

O Vereador ainda solicitou informações referente as unidades construídas contêm adaptações de acessibilidade necessária para estes indivíduos, “Sabe-se que o Ministério das Cidades publicou em 2011 regras que garantem no mínimo 3% das unidades habitacionais de cada empreendimento, que sejam reservadas a idosos e o mesmo percentual também deve ser destinado a pessoas com deficiência ou suas famílias”, explicou Thiago Caminha.

Segundo ele, é de fundamental importância que os idosos e deficientes físicos recebam essa cota mínima, “além da nossa preocupação com a garantia dessa cota mínima aos nossos idosos e portadores de deficiência, queremos garantir do mesmo modo que estas unidades sejam construídas atendendo critérios de acessibilidade, principalmente relacionados a banheiros e larguras de portas devidamente adaptados”, disse Thiago Caminha.

 

Assessoria

Imagem Thaise Dias

Comments are closed.